terça-feira, 15 de maio de 2007

De me fazer rodeios, de me beijar os seios, me beijar o ventre..e me deixar em brasa

Chico Buarque

O Meu Amor


O meu amor

Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele inteira fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigoRi do meu umbigo
E me crava os dentes, aiEu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai
O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
E me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se o meu corpo fosse a sua casa, ai
Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz


Um comentário:

Lu disse...

Linda música, a letra nem falar, o Chico tem um poder se escrever como mulher que é de cair o queixo, e o melhor que é cabra macho...rsrsrsrs
E tantas mais que ele tem lindas de viver.
Beijos,
Lu